Blog de Negociação

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

5
(4)

Culturas de alto-contexto e de baixo-contexto

O Style Matters tem uma característica única de flexibilidade cultural, oferecendo aos usuários a possibilidade de escolher seu conjunto preferido de instruções. Com o conjunto de instruções A, você responde às perguntas “em geral”, isto é, como normalmente responderia a um conflito. Com o conjunto de instruções B, você pensa em um conflito ou um tipo de conflito e responde a todas as perguntas com essa escolha em mente. Uma interessante dinâmica cultural está por trás dessa escolha, conforme descrito a seguir.

Que diferença faz?

Em seu livro de 1976, Beyond Culture, o antropólogo Edward T. Hall sugeriu que algumas culturas são de “baixo contexto” e outras são de “alto contexto”. As pessoas lidam de maneira bem diferente com o conflito nessas culturas.

Culturas de Baixo Contexto são individualistas, e as pessoas sentem-se livres para se afirmar sem muita atenção ao contexto. Qualquer um pode expressar sua personalidade e preferências para qualquer outra pessoa, sem levar em conta idade, status, funções, deveres ou costumes. Se isso lhe parece familiar em sua vida, quando você fizer o questionário Style Matters, as instruções A provavelmente serão mais adequadas para você.

Pessoas de Culturas de baixo contexto sentem-se à vontade para afirmar suas próprias metas, expectativas e valores sem se preocuparem muito com posição, status ou cargo. 

Por outro lado, se você vive ou trabalha em uma cultura coletivista ou de alto contexto, é provável que tenha uma noção clara de que é importante pensar cuidadosamente sobre certas coisas, antes de expressar preferências ou fazer exigências aos outros. Em culturas de Alto Contexto, responsabilidade, cargo, função, deveres e expectativas sobre os outros influenciam muitas coisas, incluindo quem pode falar durante um conflito e com quanta assertividade. Assim, para pessoas acostumadas a padrões coletivistas, informações específicas sobre o contexto precisam ser conhecidas, em particular quem são os atores, seu status e cargo em relação uns aos outros, antes de considerar questões sobre “o que fazer” em um conflito. Se isso lhe soa familiar, as Instruções B funcionarão melhor para você, uma vez que o orientam a selecionar um conflito específico ou tipo de relacionamento e o mantêm em mente quando você faz o inventário. Muitas pessoas enfrentam em ambientes mistos, portanto, qualquer conjunto de instruções pode funcionar.

Bem-vindo às complexidades da modernidade! Você pode aprender mais sobre as diferenças entre os dois modos abaixo, bem como as culturas / regiões do mundo frequentemente associadas a cada um. Se você estiver fazendo o inventário e ficar indeciso, deve optar pelas Instruções B.

Elas funcionam para todos, independentemente do histórico, contanto que você se lembre de que, para todos os que usam as Instruções B, a imagem de si mesmo que elas proporcionam pode não se encaixar em circunstâncias diferentes daquela em que você escolheu pensar.

Cultura Individualista ou de Baixo Contexto

Pessoas de culturas individualistas / de baixo contexto (como a corrente principal da América do Norte, oeste e norte da Europa e seus derivados) assumem a liberdade de fazer escolhas com pouca referência a papéis, costumes, expectativas de grupo ou outros nas redondezas. Eles estão preocupados com: O que eu quero? O que meu oponente quer? O que eu deveria fazer agora? Os indivíduos em disputa pensam: “Estou em conflito” e comportam-se de acordo.

Cultura Coletivista ou de Alto Contexto

Pessoas com origens culturais coletivistas / de alto contexto (como sul da Europa, América Latina, Ásia, Oriente Médio, África e culturas aborígines) são mais propensas a pensar “temos um conflito” e “nós” inclui não apenas aqueles no conflito, mas outros ao seu redor. O status dos indivíduos em relação uns aos outros, bem como as implicações de qualquer coisa que eles digam ou façam para aqueles ao seu redor, devem ser consideradas.

Este contexto maior oferece restrições e recursos. Muitas coisas influenciam se as pessoas são livres para expressar um desejo ou ponto de vista aos outros e, em caso afirmativo, com que intensidade. Os principais fatores de influência podem incluir: idade, sexo e status; funções, conexões, cargo e obrigação de respeitar os costumes.

Em ambientes coletivistas, existem poderosas expectativas para todos sobre o que é uma conduta adequada, independentemente das preferências pessoais ou estilos de conflito. Não importa qual seja sua preferência de estilo pessoal, por exemplo, suas opiniões têm menos probabilidade de serem contestadas se você for da família mais rica de tal comunidade, ou se é um ancião em sua tribo ou o PhD com os livros publicados em sua universidade.

Por outro lado, nesse conflito, é improvável que você se sinta à vontade para se afirmar com essa pessoa se seu status estiver próximo do último escalão em tal grupo. Claro, é verdade que os papéis e o status também influenciam os estilos de conflito em ambientes individualistas, mas eles o fazem até muito mais em ambientes coletivistas.

Pessoas que tomam decisões em culturas de Alto Contexto por alguém que não está presente podem se sentir guiadas em um conflito para atuar com todas as expectativas sociais que considerem todo o contexto. Uma pessoa correta não deve pensar apenas no que deseja. Deve-se também ser orientado pelo dever, obrigação e papéis ao decidir como reagir.

Muitos têm Experiência com ambas culturas

As pessoas modernas têm pelo menos alguma experiência com ambos os modos, independentemente de onde vivemos. Em aeroportos e centros comerciais em grandes cidades em todo o mundo, muitas pessoas operam no modo individualista / baixo contexto. Quem eles são, seu passado, seu status social e seus deveres para com os outros geralmente não são conhecidos nem considerados em tais ambientes. As pessoas fazem seus negócios, dizem o que precisam e seguem em frente. Em culturas que são amplamente coletivistas, eles representam o que a antropóloga Jennifer Beer chama de bolsões de comportamento individualista em ambientes coletivistas.

Da mesma forma, existem bolsões de comportamento coletivista em ambientes individualistas. Reuniões familiares, pequenas congregações religiosas, panelinhas de velhos amigos, restaurantes de bairro com clientela local são locais onde todos se conhecem, conhecem “as regras” e a “hierarquia” e geralmente se comportam de acordo.

Mas, apesar de nossa experiência com os dois ambientes, a maioria de nós se sente mais confortável em um do que no outro e tendemos a presumir que os outros funcionam da mesma maneira que nós. Essa suposição, é claro, nos leva a mal-entendidos.

Sugestões para conversas produtivas

Ao responder ao questionário Style Matters, convidamos você a escolher as instruções que funcionam melhor para você ao responder às perguntas. Queremos que as perguntas sejam adequadas à sua realidade. Se você não interagir com pessoas de origens culturais diferentes da sua, você pode escolher as instruções que parecem certas para você e esquecer as culturas coletivistas versus individualistas.

Mas a maioria das pessoas hoje se relaciona com outras pessoas de uma variedade de origens culturais. Se isso for verdade para você, você se beneficiará ao compreender como as pessoas diferentes de você respondem ao conflito. Observe as pessoas ao seu redor ou faça perguntas sobre como lidam com conflitos, como:

  • Quando você tem um conflito com alguém, quais fatores você considera ao decidir se deve falar ou não?
  • Se você teve um conflito em sua comunidade com alguém 20 anos mais velho do que você, você se sentiria à vontade para expressar sua opinião? Por que sim e por que não?
  • Você lida com conflitos da mesma forma no trabalho e em casa? Se eles são diferentes, qual a diferença e por quê?
  • Como as pessoas da comunidade de seus pais lidavam com as diferenças / conflitos quando eram mais jovens?
  • Como seus pais lidaram com o conflito? O que eles te ensinaram é importante quando você está em um conflito?
  • O que você gostaria de ensinar às crianças sobre conflito?
  • Você já se surpreendeu com a forma como as pessoas de uma formação cultural diferente da sua própria respondem ao conflito? O que, especificamente, te surpreendeu? Como isso difere de a maneira como você foi ensinado a lidar com o conflito? O que você gosta na forma como as pessoas em sua cultura lidam com o conflito? Existe alguma coisa que você admira na forma de outra cultura lidar com isso?

A resposta ao Conflito é um Reflexo dos Valores

Essas perguntas geram conversas que podem ensinar muito sobre as diferenças entre as culturas individualista e coletivista. E, de fato, elas o levarão muito além desse tópico, se você ouvir bem e refletir profundamente. O que as pessoas acham que deve ser feito em resposta ao conflito reflete muitos dos valores mais importantes que os seres humanos defendem. Discussões sobre o conflito torna-se muito facilmente uma conversa sobre a vida e sobre valores.

É verdade que o conflito pode destruir, mas também é verdade que o conflito – e refletir sobre o que escolhemos fazer a respeito – pode trazer esperança e possibilidades de transformação. Envolver outras pessoas na exploração deste terreno energizado é uma maneira maravilhosa de experimentar a riqueza e o caráter paradoxal de nossa humanidade.

Qual a probabilidade de você recomendar esta atividade?

Deixe sua avaliação!

Classificação média 5 / 5. Contagem de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar esse coteúdo.

Você gostou deste conteúdo?

Compartilhe-o com seus amigos!

Que pena que não gostou do conteúdo!

Deixe-nos melhorá-lo!

O que podemos melhorar para deixar você feliz?

Jornada do Negociador

Indicado para quem deseja adquirir todo o conhecimento necessário para  resolver problemas, dos simples aos mais complexos. 

Duração: 130 horas
Invest.: R$ 98,00 x 12 meses

Ideal para quem deseja conhecer os fundamentos da natureza humana e resolver problemas de origem comportamental.

Duração: 40 horas
Invest.: R$ 29,00 x 12 meses

Indicado para quem deseja adquirir todo o conhecimento e prática necessários para  resolver problemas, simples ou complexos. 

Duração: 168 horas
Invest.: R$ 659,00 x 12 meses

CATEGORIAS

Pesquise por Categoria

PRÓXIMOS EVENTOS

ÚLTIMOS ARTIGOS

Conheça seu Perfil

Conheça
seu Perfil de Negociação

Realize o questionário gratuitamente e veja como seu estilo para lidar com conflitos afeta o resultado de suas negociações.

Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência possível de navegação em nosso website.

Habilitar Notificações OK Não, obrigado.