Biblioteca Virtual

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

4.9
(8)

Habilidades interpessoais fazem diferença?

habilidades interpessoais

Um dos diferenciais competitivos de um bom profissional é a capacidade de desenvolver suas habilidades interpessoais para ter bons relacionamentos. Isso permite estabelecer relações mais saudáveis, influenciar positivamente as pessoas, melhorar o desempenho da equipe, negociar soluções mais criativas, colaborar com o clima organizacional, trazendo maior lucratividade e rentabilidade aos negócios e, com certeza, impulsionar a carreira profissional.

É da natureza do ser humano se relacionar. Busca-se a troca de energia, conhecimento e emoções. Busca-se construir e atingir objetivos comuns.

Na verdade, são as pessoas que movem os negócios, que fazem os números, os lucros e os bons resultados acontecerem. São as pessoas que constroem os grupos. É através das relações interpessoais que se estabelecem essas ligações, conexões, vínculos, que possibilitam tais coisas ocorrerem, seja em um contexto de trabalho, familiar, social, religioso, amoroso, educacional, esportivo, e tantos outros.

A dificuldade nesse processo é que todo relacionamento humano é complexo. As pessoas são diferentes, comportam-se e pensam de formas diferentes. Acrescente a isso, o ambiente onde acontecem. E se forem contextos competitivos, os resultados ficam mais comprometidos ainda.

O que dizem os estudos?

Estudos na década de 1970 conseguiram mostrar como o clima organizacional influencia diretamente a lucratividade do negócio, a produtividade e a capacidade de inovação dos colaboradores. E a forma como as pessoas, com seus comportamentos, crenças, valores e culturas fazem parte dessa equação.

Daí decorre a importância do profissional em desenvolver as suas habilidades interpessoais, para participar de maneira efetiva das interações humanas no trabalho, contribuindo para o sucesso da sua carreira, sua equipe e sua empresa.

Nas empresas, o conceito de relacionamento interpessoal refere-se a conduta humana diante de conflitos, crises, enfrentamento de obstáculos e a forma como se lida com pessoas com perfis diferentes.

Também nas empresas, a importância dessas habilidades se reflete cada vez mais nos processos seletivos, que se voltam para medir a parte comportamental além da parte técnica. Não basta contratar alguém tecnicamente perfeito. É preciso saber trabalhar em equipe, para não ficar fora do ambiente e dos processos, causando frustração e desmotivação em si e nos colegas, prejudicando os resultados.

Acrescente a isso, alguns desafios específicos. Na relação entre um gestor e a equipe, há o desafio da liderança (ser líder e não chefe). Entre departamentos diferentes, há o desafio do conflito de interesses e briga por recursos (prioridades diferentes de trabalho que podem prejudicar os colegas envolvidos). E no mesmo departamento, há o desafio de equilibrar competitividade e colaboração (pois todos buscam se destacar). No fim, como agir para colaborar, manter e atingir as metas da equipe e da organização, sem deixar de lado os próprios interesses?

Desenvolver a sua capacidade de relacionamento interpessoal significa ampliar a sua visão de como trabalhar com as pessoas, fazer a gestão de conflitos, mapear as emoções e reações, adequar a abordagem a ser usada, para influenciar positivamente as pessoas, obtendo cooperação, respeito e apoio, construindo um clima organizacional positivo e produtivo, afetando diretamente a lucratividade do negócio.

Um detalhe importante, o modo como a pessoa se relaciona no ambiente de trabalho poderá não ser igual em seu relacionamento familiar, ou de outros grupos com os quais convive. O fato é que, ao buscar melhorar para atuar em um deles, conseguirá aprimorar a qualidade das interações e relacionamentos nos outros grupos também, com certeza!

Por onde começar a desenvolver habilidades interpessoais?

Um bom relacionamento interpessoal reflete um bom relacionamento intrapessoal, ou seja, é um reflexo da forma como a pessoa se relaciona consigo mesmo.

Se tem questões pessoais e profissionais razoavelmente bem resolvidos, tenderá a ter relações com os demais de uma forma mais positiva. Se estiver vivendo alguma dor emocional ou algum drama pessoal, poderá refletir este mal-estar na forma como trata as outras pessoas. O desconforto interno poderá se revelar em atitudes negativas, agressivas, errôneas, sabotadoras, mau humor, tristeza e outros comportamentos.

Não há segredo… deve-se começar a se auto observar, perceber como está, de que forma está se tratando e se relacionando com todas as pessoas com as quais convive. Esse diálogo interno, essa observação de si mesmo, dará pistas do que não está bem para resolver a questão, ou de qual aspecto ou habilidade precisa aprimorar para fazer a diferença para si e para os outros.

Que habilidades intepessoais destacamos?

É importante saber que as habilidades interpessoais na negociação envolvem quatro tipos de habilidades: sociais, emocionais, cognitivas e comunicativas.

As Habilidades Socias referem-se a Empatia, Adaptabilidade, Assertividade, Tolerância, Reconhecimento, Autocrítica e Discordância Colaborativa.

As Habilidades Emocionais dizem respeito à Autoconhecimento, Reconhecimento das Emoções, Autocontrole, Expressão de Emoções, Motivação e Autoconfiança.

Já as Habilidades Cognitivas envolvem a Criatividade, Percepção, Raciocínio Dedutivo e Indutivo.

Por fim, nas Habilidades Comunicativas temos a Audição Ativa, Questionamento, Linguagem colaborativa, Leitura Não Verbal e Eficiência Comunicativa.

Conhecer cada uma dessas habilidades interpessoais na negociação e verificar como está o seu grau de maturidade em cada uma delas, buscar dicas de como se aprimorar, de superar crenças ou limitações no uso de cada uma delas, exercitá-las no seu cotidiano, fará com que as desenvolva cada vez mais, tornando-se alguém que faz diferença para melhor não só no seu ambiente de trabalho como em todos aqueles nos quais participa.

Sucesso na sua caminhada

Dica

Com esse texto, eu início uma série de artigos sobre HABILIDADES INTERPESSOAIS NA NEGOCIAÇÃO e como desenvolvê-las por acreditar que sim, é possível fazer a diferença aonde estivermos, conhecendo como somos, como nos comportamos e aprendendo a fazer melhor o que temos de melhor! Fica o convite para acompanhar os textos e opinar a respeito. Meu sincero abraço e desejo de SUCESSO a todos!

Gostou do conteúdo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.9 / 5. Número de votos: 8

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil…

Compartilhe este conteúdo.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Roteiro do Artigo

Pesquise por Categoria

1
Deixe um comentário

1 Tópicos comentados
0 Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais respondido
Comentário mais quente
1 Autores dos comentários
Diogo Autores do comentário mais recente.
  Inscrever-me  
Mais novos Mais Antigos Mais votados
Notifique-me
Diogo
Membro

O texto me faz um paralelo, com a Inteligencia Emocional, que ganhou repercussão por Daniel Goleman.
Saber gerir nossas ações e emoções nos faz ter equilíbrio, sobre nossa relação interior.
Incluindo a capacidade de resolver os problemas complexo, que existe em casa ser humano.

Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência possível em nosso website. Se continuar a navegar pelo Clube de Negociadores entenderemos que você está de acordo com seu uso.