fbpx

Blog de Negociação

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

5
(3)

Conflitos Familiares – O vilão das falências nas empresas familiares

De acordo com dados do Sebrae, 90% das empresas do Brasil são consideradas familiares. Entende-se como empresa familiar aquela em que há parentes (pai, mãe, avô, avó, filho/a, sobrinho/a, neto/a, cunhado/a) entre os sócios e/ou empregados/colaboradores (com ou sem carteira).

Agora a informação mais surpreendente é que 65% das falências de empresas familiares são decorrentes de conflitos entre os membros da família, não por problemas com a concorrência do mercado.

Os principais conflitos familiares na empresa ocorrem quando se tem confusão entre os papéis de membro da família ou da empresa, ou seja: quando as relações profissionais se confundem com as relações de parentesco ou o patrimônio da empresa se mistura com o patrimônio familiar.

Nos dias atuais, as relações familiares são mais democráticas, diferentemente da rigidez que ocorria no passado, onde a figura do pai era autoridade máxima. Essa liberdade, porém, não pode ser levada para dentro das empresas. Independente do grau de parentesco, os cargos e suas respectivas atribuições têm que estar bem claros para todos os membros da família e funcionários.

Outro fator importante é saber diferenciar o que são problemas da casa e o que são problemas da empresa. A insubordinação dos filhos ao pai dentro de um lar, por exemplo, leva a problemas de relacionamentos, às vezes a aumento de gastos familiares ou até mesmo ao distanciamento entre os familiares.

Quando esses conflitos familiares são transportados para a empresa, ocasionam muitos transtornos. No ambiente corporativo é muito comum a cobrança de metas, a necessidade de apresentação de resultados ou até mesmo punições por não cumprir as responsabilidades assumidas ou os horários estabelecidos. Retornando ao caso de insubordinação dos filhos ao pai, se ocorrer no ambiente da empresa pode gerar um péssimo resultado, principalmente quando presenciado por outros funcionários, pois isso pode diminuir a autoridade do pai dentro da companhia.

Da mesma forma, um filho que é advertido dentro da empresa por não estar cumprindo suas responsabilidades, pode levar esse desconforto para dentro de casa, deixando o ambiente familiar mais tenso, além de influenciar outros membros da família, jogando uns contra os outros. Outro exemplo muito comum de problemas familiares levados da casa para a empresa, é quando um dos filhos perde o emprego, estando trabalhando fora da empresa, e o pai lhe oferece um alto cargo dentro da companhia, mesmo o filho não estando preparado nem tendo as qualificações mínimas para assumir tal cargo.

O inverso também gera problema: quando o pai decide dispensar os serviços do filho por incompatibilidade entre as exigências da função e as qualificações do filho, gerando desemprego para um membro da própria família.

Outra situação de conflito ocorre ao existir uma relação de chefe e subordinado entre irmãos, o que obriga o irmão com cargo inferior a cumprir as ordens do outro irmão. Tal situação pode levar a algum desconforto, já que no ambiente familiar essa relação de poder normalmente não existe, ou seja, os irmãos são hierarquicamente iguais.

A mediação e os conflitos familiares

Uma ferramenta poderosa que pode ajudar muito na busca da solução desses conflitos é a Mediação.

O processo de mediação pode contribuir muito para o restabelecimento da relação harmoniosa dentro da empresa.

A Mediação é um dos métodos adequados de solução dos conflitos e consiste num processo, conduzido por um terceiro, chamado Mediador, totalmente imparcial, onde as partes são os protagonistas e os reais decisores.

Essa ferramenta auxilia a eliminar os ruídos que ocorrem na comunicação e a restabelecer a relação entre as pessoas, que pode ter sido foi rompida por diversos fatores, como: orgulho, raiva, vergonha, mágoa, dentre outros. Essa dificuldade na comunicação só aumenta as probabilidades de conflitos familiares nas empresas.

Nesse ambiente, o mediador utiliza técnicas profissionais que o auxiliam a interpretar os reais interesses de cada membro da família, separando-os das necessidades da empresa, ajudando-os a construir soluções viáveis para a continuidade e o sucesso do negócio, sem influenciar as relações existentes no ambiente familiar.

Qual a probabilidade de você recomendar esta atividade?

Deixe sua avaliação!

Classificação média 5 / 5. Contagem de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar esse coteúdo.

Você gostou deste conteúdo?

Compartilhe-o com seus amigos!

Que pena que não gostou do conteúdo!

Deixe-nos melhorá-lo!

O que podemos melhorar para deixar você feliz?

Roteiro do Artigo

Próximos Eventos

  1. Curso de Fechamento de Vendas

    6 outubro - 3 novembro
  2. A negociação como ferramenta eficaz na Advocacia Resolutiva

    28 outubro @ 17:00 - 18:00 -03
  3. Webinário de Técnicas de Negociação

    5 novembro @ 17:00 - 18:00 -03
  4. A influência do “Dilema das Redes” na Negociação

    18 novembro @ 17:00 - 18:00 -03
  5. Métodos de Negociación e Historias de Negociadores

    16 dezembro @ 17:00 - 18:00 -03
Pesquise por Categoria
Inscrever-me
Notifique-me
0 Comentários
0
Seu comentário é muito importante.x
()
x